Debandada: Colegas de Raquel Dodge pedem demissão com atitudes dela frente ao STF – O Divergente

Debandada: Colegas de Raquel Dodge pedem demissão com atitudes dela frente ao STF

Raquel Dodge, que em uma semana arquivou um processo de pedido de suspeição contra Gilmar Mendes, que já vinha tendo atitudes questionáveis quando da soltura, mais de uma vez, de Paulo Preto, considerado operador do grupo de corrupção do PSDB paulista [PSDB paulista do qual faz parte Fernando Henrique, que indicou Gilmar Mendes ao STF], e de quase levar a prescrição que o condenou à 127 anos de prisão; e também por ser a autora de um pedido para que o STF impedisse que o MPFPR (Lava Jato) criasse uma instituição para receber multas da justiça americana depois de um acordo com a Petrobras, o que foi concedido ontem pelo ministro Alexandre de Moraes, viu alguns de seus principais colegas no órgão (Procuradoria Geral da República) fazerem críticas diretas e pedirem demissão.

O jurista Modesto Carvalhosa ao saber da decisão de arquivar o pedido de suspeição do Ministro Gilmar Mendes por Raquel Dodge publicou:

Deve ser medo. Só isso explica. É o temor de mexer com alguém inimputável. Seria a primeira vez no Brasil que poderia se afastar um ministro do Supremo Tribunal Federal. A nação brasileira inteirinha sabe que o Gilmar não tem condições morais de permanecer no STF, pelos reiterados abusos que ele cometeu em favor de determinados réus”, disse Carvalhosa.

Leia Mais: Cegueira: Raquel Dodge não vê motivos para suspeição de Gilmar Mendes em casos de Paulo Preto

Dodge, escolhida por Temer para um mandato de dois anos que finaliza em agosto, e dificilmente será renovado, viu que daqueles que pediram demissão pelo menos dois eram seus auxiliares diretos que o fizeram em protesto contra sua conduta.

Leia Mais: Raquel Dodge quer impedir que dinheiro de corrupção seja usado em projetos sociais pelo MPF