Conectar conosco

Justiça

General Heleno vai ser preso? pelo menos deve se relatórios de Flávio forem reais

Hoje mais uma vez surgiram notícias de que a ABIN atuou na produção de relatórios em favor de Flávio Bolsonaro que é acusado de corrupção na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro [aquela assembleia que não sai dos noticiários por outros casos… de corrupção]. Contudo, muitos não entendem a gravidade dessa ação, caso tenha acontecido, por desconhecerem o que é a ABIN.

Muitos comparam a ABIN com a CIA, ou até mesmo o FBI (que na verdade é apenas um órgão de polícia federal norte americana, que possui vários, diferente do Brasil que tem apenas a Polícia Federal). Mas nem mesmo com CIA pode ser igualada (sem se tratar da capacidade), mas pela atuação. Mas serve para suprir a presidência da república (a entidade, não o presidente atual da república) de informações importantes, como as de segurança nacional. Em NENHUM caso ela pode ser usada em favor pessoal do presidente ou qualquer outra pessoa, nem mesmo a Polícia Federal pode fazer isso, razão pela qual existe um processo/embate no STF entre Moro e Bolsonaro, por esse último ser acusado de interferência nela (PF). Vale lembrar que Bolsonaro escolheu o amigo de sua família, Alexandre Ramagem, para direção da PF, suspensa pelo STF, e que agora é diretor-geral da…… ABIN.

Um ato parecido [de uso da ABIN para ajudar o filho do presidente que está sendo investigado por outras instituições públicas legalmente constituídas] seria como tornar a ABIN similar a KGB, instituição existente desde a comunista União Soviética e que é usada para perseguir opositores e defender membros da cúpula de poder Russo, ou mesmo com a SS na Alemanha nazista.

Por mais de uma vez, e também agora, o ministro do GSI, General Heleno, superior e indicador do chefe da ABIN, negou que tivesse acontecido. Contudo, uma séria investigação deve ser feita, e se aconteceu todos os envolvidos devem ser presos, já que os crimes seriam diversos.

Ou seja, Heleno deve sim ser preso caso se comprove, também o diretor-geral da ABIN Alexandre Ramagem [que antes de assumir o cargo era visto em fotos pessoas com os filhos de Bolsonaro], e o superior à eles, que no caso é o presidente [o que agrava ainda mais por ser pai do beneficiado] ser investigado para descobrir qual sua participação/responsabilidade. Aliás, alguém que se diz inocente, Flávio, com o pai presidente da república e o próprio como senador da república, não confia nas instituição de controle dos órgãos, nesse caso o CNMP, e precisaria desses “expedientes” para desvencilhar da justiça?

Pela idade do General Heleno, e as benesses do sistema penal brasileiro, não ficaria preso de fato por conta da idade, inclusive idade e capacidade para gerir tal órgão, visto que mesmo em frente de um órgão de inteligência chegou a postar documentos pessoais com todos os dados em expostos em rede social.

Continue lendo
Publicidade

Justiça

Bolsonaro reconduz Augusto Aras para AGU, digo, PGR

Bolsonaro decidiu reconduzir Augusto Aras para mais dois anos na PGR, Procuradoria Geral da República, mesmo agindo ele como se fosse da AGU, Advocacia Geral da União. O motivo disse é porque a PGR é um órgão do Ministério Público, quem deve denunciar possíveis casos de corrupção no âmbito do governo federal, enquanto a AGU faz a defesa do governo.

Aras muitas vezes demorou ou deixou de abrir investigações contra membros ou ações do governo, só o fazendo quando pressionado, pediu arquivamentos de processos dos mesmos, algumas sendo ignoradas, mas mantidas e investigadas pelo próprio STF. Piorando por ser um dos principais agentes que ajudaram a sepultar a Lava-Jato. Antes mesmo de ser escolhido suas críticas à ela já eram conhecidas, talvez esse foi o motivo da escolha dele por Bolsonaro.

Talvez agora que Aras está mais longe agora da cadeira no STF aberta com a aposentadoria de Marco Aurélio Melo e talvez comece a atuar como um procurador e não mais parecendo um defensor.

Continue lendo

Justiça

Escolha perfeita: Bolsonaristas querem a juíza Ludmila Lins Grilo no STF

A  juíza Ludmila Lins Grilo tem ganhado muitos seguidores nas redes sociais após suas postagens [incompatíveis com a posição] em que critica as restrições, definidas em LEI, de saúde, que impediam festas. As postagens subsequentes ao pedido de um advogado que sua conduta fosse investigada pelo CNJ foram ainda mais “instigantes” aos novos fãs, já que o tom infantil do texto satisfez àquele público.

Concordância absosuta

O número de comentários em sua postagem sugerindo que ela fosse indicada à uma cadeira no STF foi o maior, e nesse ponto eu CONCORDO EM GRAU, NÚMERO E GÊNERO. A Exma Grilo tem o perfil ideal que combina com os integrantes atuais do atual Supremo e está bem próximo do perfil que seus novos fãs iriam gostar, já que o outro ídolo desses mesmos fãs escolheu Kássio Marques Nunes há pouco tempo.

Assim logo chegaríamos a primazia que tem o supremo tribunal venezuelano.

Continue lendo

Justiça

STF e outros tribunais querem “furar a fila” da vacina

Como no Brasil quase nada surpreende, hoje sabemos que o STF e outros tribunais solicitaram “reserva” de vacinas contra o coronavírus. Além desses tribunais também apareceu um grupo de advogados, da Caixa de Assistência dos Advogados do Estado de RO (Caaro), segundo a CNN, com solicitação semelhante.

Com argumentos rasos, já que conhecemos muita, mas muita gente, que não fazem parte dos grupos prioritários, mas que estão mais expostos que boa parte da população, como os garis, por exemplo, serviço essencial, com baixos salários e maior exposição. Poderíamos citar dezenas, talvez centenas, de profissões que poderiam solicitar tal pedido, considerando apenas a profissão (o que não é o caso).

Surpreende ver sair tais pedidos de agentes do direito. A Fiocruz, felizmente, tem respondido apenas NÃO para todos eles.

Continue lendo

Trending